HOME  ::     ::  
   quinta-feira, 22 de agosto de 2019

O Sindicato

Criado inicialmente com a denominação de Associação dos Produtores de Calcário Agrícola-Ascal, logo se tornou o Sindicato das Indústrias de Adubos e Corretivos Agrícolas do Estado de Minas Gerais, em junho de 1990, devido à sinergia entre os fertilizantes e o calcário, insumos básicos que são complementares e fundamentais para o aumento da produtividade na agricultura.

Atualmente, abrange todo o setor de fertilizantes, calcário e gesso agrícola do Estado, contando com uma delegacia em Uberaba (MG).

O SINDAC foi constituído para fins de estudos, coordenação, proteção e representação legal da categoria. No setor de fertilizantes, a entidade representa o segmento produtor de matérias-primas e os misturadores regionais, responsáveis pela distribuição dos fertilizantes para os produtores rurais, como também as empresas produtoras de calcário e gesso agrícola.

Quanto à preservação ambiental, o SINDAC está sempre atento às recomendações da utilização adequada e correta dos fertilizantes e corretivos. Essa prática, além de contribuir para uma agricultura sustentável, é fator primordial para aumentar a produtividade e o retorno do investimento na atividade agrícola.

Missão

Defender e representar a indústria do setor de adubos e corretivos agrícolas na promoção de um ambiente favorável aos negócios, à competitividade e ao desenvolvimento sustentável.

Visão

Consolidar-se como organização empresarial líder na promoção do crescimento e da competitividade da indústria mineira, atuando como agente fundamental para o desenvolvimento do setor.

Valores

• Representatividade do setor
• Responsabilidade com o meio ambiente
• Preocupação com a segurança alimentar
• Apoio ao agronegócio

Perfil Econômico do Setor

Em relação à sustentabilidade do setor, Minas Gerais é o 4º maior mercado de fertilizante do País consumindo em torno de 3 milhões de toneladas por ano. O Estado também produz em média 4 milhões de toneladas de calcário e 1 milhão e meio de tonelada de gesso agrícola anualmente. Tais números refletem a estabilidade do setor, que é garantida pela sua diversificação de culturas e pelas condições climáticas.

Minas Gerais destaca-se ainda, no cenário nacional, como o maior produtor de matérias-primas fosfatadas para composição dos fertilizantes, atendendo sua demanda interna e sendo ainda, um grande exportador para diversos estados da federação, especialmente para a região Centro-Oeste.

No segmento de calcário agrícola nosso Estado também se destaca, bem como na distribuição do gesso agrícola, atendendo a demanda interna e exportando para outros Estados.