HOME  ::     ::  
   domingo, 18 de agosto de 2019
  Noticias 



GRIFES DE MODA DE UBERLÂNDIA GANHAM O MUNDO


19 de outubro de 2014 06:55 - Fonte: Jornal Correio Grifes de moda de Uberlândia ganham espaço fora do país por Daniela Nogueira A moda uberlandense está ganhando o mundo. Marcas nascidas em Uberlândia têm famosos brasileiros como vitrine e estão conquistando espaço e clientela estrangeira. A exposição das peças pela internet e a participação em feiras de moda nacionais e internacionais são caminhos trilhados para conseguir exportar os produtos uberlandenses. As marcas Alfreda, Fabiana Milazzo e Patrícia Bonaldi são exemplos de que a moda tipo exportação brasileira não é exclusiva do eixo Rio-São Paulo e de que a criatividade e inovação do Cerrado mineiro estão sendo reconhecidos e aprovados lá fora. Grife de Patrícia Bonaldi conta com duas lojas próprias (Foto: Cleiton Borges 24/10/2011) Conhecida em todo Brasil, a grife Patrícia Bonaldi tem duas lojas próprias (em Uberlândia e São Paulo), atende 140 multimarcas em todo o país e as peças da marca também podem ser encontradas nos Estados Unidos, Europa, Oriente Médio e Rússia. Desde 2003 no mercado, a grife caiu no gosto de artistas como Giovanna Antonelli, Flávia Alessandra, Fernanda Paes Leme e Marina Ruy Barbosa, além de celebridades como a apresentadora Fernanda Lima. Há 12 anos no mercado de Uberlândia, a marca Fabiana Milazzo produzia apenas para varejo para a loja própria na cidade e outras lojas multimarcas pelo país. Atualmente, a grife atende por atacado as duas lojas próprias (em Uberlândia e São Paulo), 90 multimarcas brasileiras e 17 lojas no exterior distribuídas em 15 países, como Singapura e China, na Ásia; Suécia e Inglaterra, na Europa, e Egito, na África. “O mundo quer comprar o lifestyle [estilo de vida] do Brasil. Em uma feira fora do país, por exemplo, todo mundo percebe quando a roupa é brasileira por causa das cores e modelagens diferentes, e as peças viram um desejo”, afirmou a estilista e gerente comercial e de exportação da Fabiana Milazzo, Letícia Manzan. “Mas, para alguns países, como do mercado árabe, precisamos fazer adaptações, como colocar mangas longas e aumentar o comprimento”, disse. Nando Alves é diretor da grife Alfreda, especializada em moda festa para o mercado de luxo (Foto: Cleiton Borges) E a marca Alfreda, especializada em moda festa para o mercado de luxo, começou as exportações ainda no primeiro ano de existência. A grife, segundo o diretor Nando Alves, já nasceu para alcançar todo o Brasil e de olho no mercado internacional. A marca não tem loja própria, mas atende por atacado 70 lojas multimarcas do país e tem clientes na Argentina, na América do Sul; nos Estados Unidos, na América do Norte, e na Europa. “Nossas peças já são criadas globalizadas. Os tecidos são importados e a modelagem é adaptada para cada tipo de cliente. Nossos próximos passos agora são a consolidação da marca, internacionalização total da Alfreda e participações em feiras internacionais importantes, como a de Paris (França) e a de Nova York (Estados Unidos)”, disse Alves. Minas Trend é espécie de trampolim para exportação A participação em feiras nacionais é um passo a caminho do exterior. A primeira experiência da grife Fabiana Milazzo com a exportação foi há seis anos, durante a participação no Minas Trend, um dos principais eventos de pré-lançamentos da moda brasileira. Em 2014, em outubro, a marca já participou da semana de moda em Paris (França), no início do mês; do Minas Trend, em Belo Horizonte, na segunda semana do mês; e de um showroom em Nova York (Estados Unidos), na última semana. “Nosso primeiro pedido internacional foi para Dubai (Emirados Árabes) e as negociações aconteceram durante a Minas Trend, que serve como uma vitrine, é um espaço importante para o relacionamento entre fornecedor e clientes. Naquela época, tivemos dificuldades com exportação, porque não tínhamos estrutura voltada para isso. É preciso ter toda uma equipe preparada, desde a confecção até o atendimento”, afirmou a estilista e gerente comercial e de exportação da Fabiana Milazzo, Letícia Manzan. “Com o tempo, fomos nos adaptando. Hoje, temos toda equipe preparada e todo nosso material é traduzido para cinco línguas”, disse. Já no primeiro ano, a marca Alfreda, também de Uberlândia, participou de duas importantes feiras nacionais. “É importante estar nessas feiras para ser visto e aproveitar oportunidades de negócios. O Minas Trend é uma espécie de trampolim para a exportação. A maioria das marcas convidadas para participar do evento passa a vender para outros país”, afirmou o diretor da Alfreda, Nando Alves. “A Contemporâneo Showrrom, de São Paulo, na qual também participamos neste ano, ajuda muito a ganhar visibilidade internacional”, disse. Produções de VJ Júnior já fazem sucesso O ateliê é em um quarto da casa, em Uberlândia, não tem loja física e ainda não participou de feiras nacionais para divulgar seu trabalho, mas os vestidos da marca Tribos Store, assinados pelo designer de moda VJ Júnior, já ganharam o mundo. Os vestidos bordados com pedrarias começaram a fazer sucesso nos corpos da DJ Larissa Lahw e da blogueira e apresentadora Cecília Ribeiro, de Uberlândia. Com as fotos divulgadas por elas em redes sociais, o nome do designer foi se espalhando da maior cidade do interior mineiro para outras regiões do país. Vestidos bordados com pedrarias do VJ Júnior (Foto: Marcos Ribeiro) “Passei a vestir rainhas de bateria no carnaval de Uberlândia, DJs da região, a Larissa Riscado, ex-bailarina do Faustão, a cantora Thaeme, que forma dupla com Thiago, a apresentadora Nadja, do SBT. Todas divulgam na internet e o pessoal passou a querer saber quem fazia e a se interessar em comprar”, disse Júnior. As vendas dele são todas feitas por encomenda por meio das redes sociais e do site da marca. E os vestidos já chegaram à Inglaterra e à Itália, na Europa, e ao México, na América do Norte. “Quando as pessoas veem que têm famosas usando, o nosso trabalho ganha credibilidade. Mas, por enquanto, a minha equipe é pequena e dispenso muitos pedidos porque não dou conta do volume”, afirmou.

Voltar